Flyer, panfleto ou folder? Saiba diferenciá-los e usá-los a seu favor

Flyer, panfleto ou folder? Saiba diferenciá-los e usá-los a seu favor

Muitas pessoas têm dúvidas ao optar pelo formato de uma peça impressa: o que escolher? Panfleto, flyer ou folder? Definir corretamente suas características é fundamental para evitar erros de criação e produção. Além disso, cada impresso tem as suas especificidades e poderá contribuir de forma distinta para a sua comunicação. Confira, neste rápido guia, suas diferenças e aplicações mais comuns.

Panfleto ou Folheto

Panfleto para divulgação de produto.

O termo panfleto vem do inglês “pamphlet”, que, por sua vez, é uma tradução do latim “pamphilus” — uma espécie de poema de amor que circulava na Europa medieval. Com o tempo, o termo panfleto passou a ser utilizado para textos escritos, mais curtos que os livros, que circulavam nas cidades e vilas europeias. Séculos mais tarde, com a invenção da imprensa, o panfleto passou a nomear os textos impressos curtos, distribuídos em grandes quantidades, geralmente com temática religiosa ou política.

Nos dias de hoje, o panfleto ainda carrega essa herança do início da imprensa. O termo é utilizado para nomear peças simples, impressas em grandes quantidades. A vantagem do panfleto é permitir uma grande tiragem a preços baixos, com rapidez e facilidade de produção e impressão. Por isso, esse tipo de peça é utilizado em estratégias de divulgação massiva, pouco personalizada e imediata.

Estes tem sua utilização mais comum para divulgação de lançamentos e promoções, feiras e eventos e ações em massa como campanhas políticas, dentre outros.

Flyer

Esse tipo de peça surgiu com o desenvolvimento da publicidade moderna nos centros urbanos, onde as empresas buscavam anunciar rapidamente seus produtos e serviços. Em certa medida, o flyer é nada mais que uma evolução dos panfletos simples criados a partir da invenção da imprensa. Flyers costumam ser mais refinados que os panfletos, impressos em grandes quantidades, mas em papéis de maior gramatura, com um trabalho estético mais apurado. É o caso típico de flyers de inaugurações de empreendimentos imobiliários. Marcas de bebidas costumam criar coleções, com imagens impactantes e acabamento diferenciado, para distribuição gratuita em bares e baladas.

Folder

Folder para apresentação corporativa

O termo folder vem do inglês “fold”, que significa dobrar. Em resumo, o folder é um panfleto com dobras. Dessa forma, fica bastante evidente que o folder é uma peça ainda mais refinada que o panfleto ou o flyer, o que irá exigir maior investimento em design, mas, por outro lado, oferecer maiores possibilidades criativas.

Um folder pode ter apenas uma dobra, considerado como quatro páginas, dobra sanfona, carteira, entre outras variações o que o permite comunicar uma quantidade maior de informações. É excelente para apresentações corporativas, lançamentos e descrições detalhadas de produtos.

Logo, logotipo, marca e logomarca. Qual a diferença?

Logo, logotipo, marca e logomarca. Qual a diferença?

Muitas pessoas ainda confundem as denominações logo, logotipo, marca e logomarca. É comum ouvir pessoas leigas dizendo: “Adorei a logomarca da sua loja.” Mas afinal, qual a diferença entre elas? É sobre os conceitos desses termos, ainda tão discutidos, que vamos tratar neste post. Vamos explicar de maneira clara a diferença entre eles para que você não confunda mais esses termos.

Logo e logotipo

Em grego, “logos” significa conceito, significado.  Já “typos” significa símbolo ou figura. Assim, logotipo significa símbolo visível de um conceito. Exemplo: se um cliente nos entrega um conceito a ser trabalhado, esse é o logo. A partir desse conceito, criamos um símbolo gráfico, que é o tipo.

Ambas as palavras têm o mesmo significado. Logotipo é uma forma alternativa da palavra logo. Um logotipo é composto pelo símbolo e pela tipografia, que juntos formam o logotipo em si. Explicando de forma mais simples, logotipo é a representação gráfica do nome fantasia de uma empresa em que só são utilizados o símbolo e a tipografia (letras). É um produto gráfico resultante do design e também pode ser definido como a imagem da marca. É a forma de representação do nome de uma empresa com um tipo de letra característico. Exemplos de logotipos são: Google, Sony, Coca-Cola e vários outros. O logotipo pode ser registrado através do registro de marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI. O nome registro de marca gera uma pequena confusão porque na verdade o logotipo é que é registrado e não a marca.

O logotipo é uma parte da marca, que deve aparecer nas peças gráficas feitas pela empresa. Por exemplo, o símbolo de uma empresa não é a marca em si, mas representa o conceito que a empresa deseja associar à sua marca. Exemplos: Apple e Nike.

Marca

Já a marca é representada graficamente pela logo e pela identidade visual. Compreende o símbolo, o logotipo, as emoções e as cores. É o elemento principal da identidade visual da empresa, é através dela que a empresa será identificada em qualquer lugar, independente do conceito gráfico em que está inserida. De um ponto de vista geral, a marca pode ser conceituada como a conexão entre uma empresa, sua missão, valores, visão e consumidores.

Segundo o autor e professor Philip Kotler, conhecido como o “pai do Marketing moderno”, a marca tem até 6 níveis de significados, que são: benefícios, atributos, valores, personalidade, cultura e usuário.

Logomarca

É uma palavra praticamente inexistente no vocabulário dos profissionais do mercado publicitário, mas é usada por clientes que a confundem com a palavra logotipo. Muitos a consideram um neologismo, ou seja, uma palavra que foi inventada, abrasileirada, para a representação de uma nova forma de logotipo.

O termo é formado pela união de duas palavras: logo + marca. “Logos” vem do grego e significa significado, conceito. Marca origina-se da palavra germânica “marka” e tem o mesmo significado do termo “logo.” Sendo assim, logomarca significaria “significado do significado”, o que não faz sentido.

ilustração 4

Salvar arquivos em PDF/X-1a – Adobe Photoshop

Arquivos em PDF/x-1a permitem maior compatibilidade entre programas e sistemas produtivos dentro da gráfica. Prefira esse formato para enviar seus arquivos.

Veja logo abaixo um passo a passo de como salvar arquivos em PDF/X-1a criados em Adobe Photoshop.

 

Na barra de menus acesse: “Files > Save as“. Em seguida mude o tipo de arquivo para “Photoshop PDF” e clique em salvar:

PDF/X-1a photoshop 1

Na nova janela, mude o campo “Adobe PDF Preset” para PDF/X-1a:2001:

PDF/X-1a photoshop 2

Configure os menus Compression e Output como no modelo das imagens abaixo:

PDF/X-1a photoshop 3

PDF/X-1a photoshop 4

intrução Photoshop 4

Clique em “Save Preset” e salve estas configurações para utilizá-las sempre que precisar. Em seguida clique em “Save PDF” para salvar seu arquivo.

        Não basta apenas saber exportar o arquivo de forma correta no photoshop, antes de começar a fazer sua arte é preciso ter cuidado com a correta configuração do arquivo, tamanho e resolução de acordo com o material a ser impresso. Também é importante tomar cuidado com o perfil de cores a ser utilizado, dentro do processo gráfico nunca utilize cores em RGB. Em alguns materiais pode ser utilizado cores especiais pantones ou hot-stamping, mas caso isso não esteja definido utilize sempre o perfil de cores CMYK.

Caso precise de mais ajuda ou outras orientações entre em contato por e-mail, sempre que possível iremos ajudar!

Modelo de Embalagem

A importância da embalagem

     “Com certeza o momento “zero” de escolha entre a compra do seu produto e o consumidor é a sua embalagem! Ela precisa despertar o que há de melhor da sua marca.  Muitas vezes o material utilizado pode fazer uma grande diferença final. A embalagem é uma das melhores publicidades para sua empresa.”

         A embalagem é o principal elemento de comunicação entre o consumidor, o produto e a marca. É um dos principais fatores que impulsionam a venda do produto. Se a embalagem não for condizente com o produto e não chamar a atenção, a chance do consumidor não perceber o produto é maior.

       Entre os atributos mais perceptíveis gerados pelo design estão: praticidade, conveniência, facilidade de uso, conforto, segurança e proteção ao produto.  Além disso o design agrega valor aos produtos ao adequá-los às necessidades e expectativas do consumidor. Estes valores podem ser emocionais, mas geram reflexos práticos como a percepção de funcionalidade, identidade, personalidade e fidelidade à marca.

        EMPRESAS E EMBALAGEM

Um estudo realizado pela CNI (Confederação Nacional das Indústrias) indica que 75% das empresas que investiram em design registraram aumentos em suas vendas, sendo que 41% também conseguiram reduzir os seus custos. A pesquisa mostrou ainda que entre produtos semelhantes, o consumidor acaba preferindo o que possui a embalagem mais atraente, bela e prática, estando inclusive disposto a experimentar uma marca nova se a embalagem desta possuir tais características, já que isso está diretamente relacionado à valorização da auto-estima do consumidor.

Outras pesquisas mostram também que o tempo que o produto tem para atrair a atenção de quem está passando em frente a uma gôndola é de apenas três segundos. Depois que o consumidor é atraído, a chance de comprar o produto é de 85%. Ou seja, chamar a atenção do consumidor é uma etapa fundamental na venda e a embalagem desempenha um importante papel neste processo. Por isso, é fundamental que se diferencie das demais.

Novos projetos e mais soluções em impressos e embalagens

A equipe da Imagem Comercial deseja a todos um Feliz Ano Novo, repleto de realizações e novos projetos.

          Estamos iniciando 2017  com uma nova gama de soluções em impressos e embalagens. Focada no mercado gráfico a Imagem Comercial oferece serviços que vão desde a concepção inicial do projeto e sua viabilidade técnica,  até sua produção final.

          Sempre em busca de aprimorar nossos serviços e melhor atender nossos clientes contamos com um moderno e atualizado parque gráfico, podendo oferecer o que existe de melhor no mercado a nossos clientes. Dentre os processos e acabamentos destacamos:

Consultoria Gráfica

Impressão off-set e digital

Hot stamping e Relevo Seco

Corte e Vinco / Corte Especial

Plastificação brilho e fosco

Prolam (BOPP) Brilho Fosco

Laminações especiais (3D, Soft, Metalizada )

Recorte de Vinil

Alto Relevo / Relevo Seco

Verniz total base d’agua ou uv

verniz uv localizado e Verniz Relevo

Encadernação

            Não encontrou o que procurava? Temos condições e recursos para desenvolver projetos especiais com os mais diversos tipos de acabamento. Deixe a Imagem Comercial cuidar da imagem de sua empresa entre em contato ou deixe um comentário, teremos o maior prazer em atende-lo e elaborar uma proposta de consultoria gráfica sem nenhum compromisso.

Feliz Ano Novo

novos projetos